Conheça algumas verdades sobre os cristãos no Afeganistão
24/08/2021 11:35 em Missões, a igreja de Cristo pelo mundo

Mesmo antes da atual tomada de poder pelo Talibã, a situação dos cristãos já era de extremo risco.

A Portas Abertas (uma organização cristã internacional que apoia a Igreja perseguida por meio de projetos realizados em lugares onde acontece a perseguição) que dá suporte a cristãos em  estima que existam milhares de cristãos no Afeganistão, mas por razões de segurança não é possível publicar o número exato. Quanto à presença de missionários estrangeiros no país, a Portas Abertas não tem dados a esse respeito, visto que a organização não envia missionários. Nosso trabalho é focado no apoio aos cristãos locais em países onde há perseguição. Esse apoio é feito por meio de parceiros locais, sejam organizações, igrejas ou indivíduos.

No entanto, gostaríamos de esclarecer que a notícia que tem circulado nas redes sociais sobre 229 missionários cristãos terem sido condenados à morte por radicais islâmicos no Afeganistão é comprovadamente fake news. Esse tipo de notícia não deve ser compartilhado. É necessário checar as informações antes de repassar, pois informações falsas podem colocar a vida de pessoas em risco, ao invés de ajudar.

Todos os cristãos afegãos são convertidos do islamismo e não podem viver a fé abertamente. Deixar o islã é considerado ilegal e punível com a morte de acordo com a lei islâmica. Muitos convertidos cristãos enfrentam consequências terríveis se descobertos: ou precisam fugir do país ou serão mortos.

A família, clã ou tribo tem que “salvar sua honra” eliminando o cristão. Nem os grupos islâmicos radicais nem a família de um convertido mostram misericórdia a esse respeito. Como os convertidos são considerados loucos por deixar o islã, alguns podem acabar em um hospital psiquiatra.

 

Situações verdadeiras que os cristãos no Afeganistão enfrentam:

Apesar de se comprometer com alguns tratados internacionais de direitos humanos, mesmo antes da ascensão do Talibã, o país já violava os direitos dos cristãos das seguintes formas:

Cristãos ex-muçulmanos são mortos se tão somente houver suspeita de sua fé;

Mulheres convertidas são casadas à força e obrigadas a renunciar as suas crenças;

Afegãos são considerados muçulmanos e não estão autorizados a mudar de religião;

Os cristãos não podem exibir quaisquer imagens ou símbolos religiosos;

Filhos de cristãos ex-muçulmanos são forçados a aderir aos preceitos religiosos islâmicos e receber ensino islâmico.

 

Devido à volatilidade da situação no país e à situação de segurança cada vez pior, os pequenos grupos de cristãos permanecem profundamente ocultos. Mesmo nos 20 anos em que tropas internacionais ocupavam o país, eles já eram afetados pela insegurança, sobretudo os que viviam em áreas controladas pelo Talibã. As dificuldades econômicas — situação agravada pela crise da COVID-19 — também os afetam.

Essas são as informações confiáveis que a Portas Abertas pode disponibilizar sobre nossos irmãos afegãos. Qualquer coisa além disso poderia colocar a segurança deles em risco. Com certeza, o que eles precisam nesse momento é de nossas orações. Por isso, ore pelo Afeganistão e fique atento para não repassar informações falsas.

 

Pedidos de oração:

Ore por proteção para os cristãos afegãos. Clame para que Deus torne “os olhos cegos” e assim eles não sejam descobertos pelos extremistas. Peça também por provisão nesses tempos de crise política e econômica.

Interceda para que, apesar do isolamento, os cristãos afegãos sejam fortalecidos e encorajados na fé. Ore para que eles encontrem maneiras seguras de acessar a palavra de Deus e se comunicarem com outros cristãos.

Clame por aqueles que conseguiram fugir do país, tornando-se refugiados. Ore para que os países que os recebem ofereçam condições dignas para os refugiados.

 

fonte: portasabertas.org.br

COMENTÁRIOS

Rua Desembargador Félix Cândido, 437 Jóquei Clube. Fortaleza/CE Cep: 60-520.355 Tel: (85)985092595